A LIÇÃO DO BAMBU CHINÊS

ESTUDOS BÍBLICOS

Usui Shiki Ryoho: A Sabedoria que vem do bambu chinês

A lição do Bambu Chinês.

Desde sempre ouvi provérbios chineses que nos dizem que temos que ser flexíveis como o bambu para alcançarmos nossas metas e objetivos de vida. Depois que comecei a publicar alguns deles na página do Facebook, acho que frases sobre o bambu, com diferentes versões já foram publicadas várias vezes. E sempre é um sucesso… As pessoas se identificam.

E dentre as tantas versões que já li, uma em especial sempre chamou minha atenção:

proverbios-e-imagens-4-638

Mas você já presenciou o quanto esse provérbio é verdadeiro, real, ao pé da letra, podemos dizer?

Procurei um pouco na net e encontrei essa história sobre o plantio e crescimento do bambu:

‘Depois de plantada a semente do bambu chinês, não se vê nada por aproximadamente 5 anos – exceto um diminuto broto. Todo o crescimento é subterrâneo; uma complexa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra, está sendo construída. Então, ao final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará; com ele virão mudanças que você jamais esperava.

Lembre-se que é preciso muita ousadia para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita profundidade para agarrar-se ao chão.’ (texto tirado da internet, desconheço o autor).

Mas porque toda essa reflexão?

Porque quando imagino um bambu, sempre me vem à cabeça a planta verde, alta, que balança com o vento sim, que é flexível, mas sempre altiva. E depois de ler esse texto percebo que é determinada também.

Nesse final de semana, fizemos uma viagem para a Huang Shan (Yellow Mountain ou Montanha Amarela) e sob um frio de -8°C, neve e muito gelo, me deparei com esses bambu…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *